JOGO RÁPIDO DA SEMANA:Fernando Ribeiro (Moonspell)

Escrito por Marko Jakob
traduzido por Michele Pereira


Pix666: Olá Fernando. Obrigado pelo seu tempo. Como você está, tudo bem por aí?

Fernando: Sem problemas, é um prazer. Estou indo bem, considerando… não, não estou bem, há muitos problemas aqui em Portugal, mas estou tentando manter minha cabeça bem.


Pix666: No início, vamos dar uma olhada no passado. Por favor, conte aos nossos leitores quais foram as melhores e mais malucas experiências com a banda até agora que você nunca vai esquecer?

Fernando: É difícil dizer…Eu tento seguir em frente com tudo. Estar em uma banda é desfrutar os bons e maus momentos, mas me recuso a ficar preso a algum deles. Avançar é o caminho! Lembro-me de coisas aleatórias como um fã em Istambul pedindo o meu DNA, ou  fugindo de um motim mexicano, mas também para levar a notpicia da morte de seu pai ao nosso guitarrista. É realmente uma montanha-russa de emoções.


Pix666: Seu álbum “Extinct” alcançou o primeiro lugar na parada Portuguesa em 2015. Isso foi algo muito especial para você e a banda?

Fernando: Sim e não. O melhor momento é quando você finaliza  um álbum e fica feliz com ele. Todo descanso é vaidade e o torna louco e auto-indulgente. Simplesmente aconteceu, sinal de muito trabalho e sorte. Muito obrigado aos nossos fãs portugueses por tudo isso!


Pix666: O álbum “1755” os vocais são todos em português. Como essa “experiência” foi recebida pelos fãs?

Fernando: Foi melhor do que eu esperava! Particularmente foi um álbum que combinou nossas duas paixões: Heavy Metal e História Portuguesa. Funcionou muito bem, mas fiquei com a impressão de que somente Portugal e Brasil reagiram positivamente. Algumas pessoas acharam estranho, mas a maioria aceitou, obrigado!


Pix666: O seu último álbum “Lisboa Under the Spell” é um ao vivo, no meu ponto de vista um verdadeiro “monstro ao vivo” com três álbuns completos com versões ao vivo. É óbvio que você ama tocar ao vivo. Como está a sua saudade dos palcos?

Fernando: Agora não sei. Eu acredito que todas as bandas sentem uma saudade terrível, mas estou pronto para tudo. Obviamente, o palco é como um altar onde tudo acontece, e graças a uma turnê  pesada nós ganhamos a maioria de nossos fãs, mas o retorno a forma será difícil e lenta.



Pix666: Seu 13º álbum ‘Hermitage’ será lançado em 26 de fevereiro deste ano pela Napalm Records – Que histórias o novo álbum ou as músicas contam?

Fernando:  A história de quão longe levamos nosso egoísmo e quão perigoso e insustentável nos tornamos. Não só a natureza, mas também a cidade, nossos relacionamentos, etc. ‘Hermitage’ fala sobre fazer uma pausa, mudar a nossa perspectiva e viver com humildade, mas com inteligência. Musicalmente, é um álbum que toca o seu coração, do Moonspell para os fãs, sem muitas camadas, cantores convidados, velocidade ou esforço muito forte para ser “épico”. É um dos álbuns mais, senão o mais, musical que fizemos. Espero que as pessoas gostem.


Pix666: Já existem três videoclipes lançados para o novo álbum, clipes ótimos e em locações fantásticas. Uma delas parece uma caverna, outra parece um antigo teatro. Quando e onde vocês filmaram os vídeos e houve algum tipo de “regra ou restrição do Corona”  que afetou as filmagens?

Fernando: Observamos todas as regras que as Autoridades Sanitárias Nacionais nos recomendam, mas muitas vezes elas não conseguem decidir o que é prejudicial para os cidadãos trabalhadores. Filmamos Common Prayers em uma das sete maravilhas naturais de Portugal, https://www.grutasmiradaire.com/, Grutas de Mira D’Aire, a oitenta metros acima do solo. O outro é o Teatro Chaby Pinheiro, em Nazaré, uma vila de pescadores perto de onde eu moro. É um teatro do início dos anos 1900, construído à imagem do La Scala, em Milão. Guilherme Henriques, é nosso diretor de vídeo, e ele é ótimo. Vamos lançar outro vídeo ainda e que também terá muito impacto visual.


Pix666: Muitos jornalistas tentam classificar as bandas, como a sua, em categorias e gêneros. O quanto isso é importante para você? Eu acho que se a sua banda possui um plano e os fãs estão felizes com o resultado, não importa como o gênero é chamado –  desde que todos os envolvidos se divirtam.

Fernando: Nada é realmente importante para mim no que diz respeito a essas coisas. Além disso, nada é tão simples quando você coloca, os fãs também dificultam, às vezes, com esses rótulos e seu desejo por músicas mais pesadas ou mais suaves. Então, eu não me importo, apenas faço música inspirada em Heavy Metal, Gothic ou Dark, você pode me chamar do que quiser, desde que pague por isso.



Pix666: Depois de estar numa banda por tanto tempo, você ainda sente essa sede de emoção para continuar na carreira musical por muito tempo?

Fernando: Não tenho muita sede de emoção. Estamos completando trinta anos como banda em 2022. Tem sido mais difícil do que nunca, então, acho que estamos chegando ao fim, não um novo começo.


Pix666: Você costumava escrever livros e livros de poesia, você ainda está em atividade e criativo nesse sentido?

Fernando: Eu ainda faço! Isso me mantém equilibrado, para escrever e para ler, principalmente ler. Se tudo correr bem, eu irei lançar meu primeiro romance no próximo mês de maio, via Random House/Penguin Portugal.


Pix666: Há algum projeto atual sobre o qual você gostaria de falar brevemente? Você talvez tenha algum passatempo interessante ou a pandemia e a restrição o levaram a novos hobbies?

Fernando: As coisas estão muito ruins em Portugal, todas as atividades foram canceladas!  Sobreviver e ouvir música, ler e cuidar do meu filho é tudo o que eu faço. Não tenho tempo ou desejo de fazer outra coisa. Eu costumava nadar, mas as piscinas fecharam em 2020, durante o ano todo.


Pix666: Na Alemanha no momento estamos próximos de um lockdown. Qual é o clima no seu país agora em relação à crise do Corona?

Fernando:  Muito mal. Estamos em meio a uma gestão governamental muito ruim, com decisões mal planejadas e com falta de critérios. Além disso, as pessoas não estão sendo suficientemente civilizadas, uma pequena quantidade é o suficiente para criar o contágio. Somente a sorte nos salvará. Estaremos confinados pelo menos até o final de março.


Pix666: Muito obrigado pelas respostas interessantes – boa sorte com o novo álbum e fique bem por aí!


https://www.facebook.com/moonspellband

https://www.moonspell.com/

https://www.moonspell.rastilho.com/specials/hermitage-pre-order-17/

foto © by Rui Vasco